Chefe do tráfico na Praça Seca é morto em operação das Forças Armadas

Chefe do tráfico na Praça Seca é morto em operação das Forças Armadas

Chefe do tráfico na Praça Seca é morto em operação das Forças Armadas e polícia Outros seis suspeitos também morreram. Até às 11h30 de hoje, 22 pessoas foram

Leia tudo

Chefe do tráfico na Praça Seca é morto em operação das Forças Armadas e polícia
Outros seis suspeitos também morreram. Até às 11h30 de hoje, 22 pessoas foram presas, além da apreensão de 16 pistolas, cinco fuzis, duas granadas, grande quantidade de drogas ainda não contabilizadas, rádios, celulares e quatro carros recuperados
Por Adriano Araujo e Gabriel Sobreira


Rio - O chefe do tráfico na comunidade da Barão, na Praça Seca, Sérgio Luiz da Silva Júnior, o Da Russa, foi morto no Complexo do Lins em confronto durante a operação das Forças Armadas e polícias do Rio, na manhã deste sábado. O criminoso tinha mandados de prisão por tráfico de drogas e também era procurado há cerca de dois anos por possível envolvimento no estupro coletivo de uma adolescente, em 2016. Outros seis suspeitos morreram e 22 foram presos, além de armas e drogas apreendidas.

O porta-voz do Comando Integrado da Intervenção, coronel Carlos Cinelli, explicou como foi a ação que matou Da Russa. "As nossas operações estão integradas. Fazemos operações com Forças Armadas aqui na comunidade (da Praça Seca) para cumprimento de mandatos, mas a Polícia Militar está cercando e bloqueando vias de fuga desses criminosos basicamente pela região de matas aqui no entorno, que vai desembocar no Lins e na Cidade de Deus. Foi o caso desse criminoso que tentando se evadir foi alvo do cerco e foi a óbito no confronto", disse.