Como cuidar de um gato diabético

Como cuidar de um gato diabético

Como cuidar de um gato diabético31 de outubro de 2017A saúde o seu miau é de extrema importância e por isso é sempre necessário ficar atento para qualquer mudança de comportamento que possa indic

Leia tudo

A saúde o seu miau é de extrema importância e por isso é sempre necessário ficar atento para qualquer mudança de comportamento que possa indicar que o seu gatinho está doente. Gatos com diabetes mostram sinais muito claros e essa doença é perigosa. É necessário um cuidado redobrado. Neste texto, falamos dos sintomas e dos cuidados com um gato diabético.

Sintomas

Um gato diabético tem sintomas muito claros. Gatos diabéticos ou que estão doentes por causa da diabetes começam a beber muita água e a fazer muito xixi. Além disso, você pode perceber que o apetite deles aumenta. E se o seu gato é gordinho, um sintoma é o emagrecimento.

Produtos mais buscados Ver todos os produtos de Cachorro | Gato



“A gente fala que a diabetes é a doença dos ‘pês’. Poliúria, polidipsia e polifagia e perda de peso”, comenta o médico veterinário José Mourinho.

Exames

Apesar dos sintomas claros, se você desconfia de um diagnóstico de gato diabético, você PRECISA levar o seu miau para realizar exames. Não tente medicar o seu gato sozinho. Leve-o a um veterinário que irá realizar um check-up com hemogramas e examinar a função renal e função hepática, além de glicemia.

Mas atenção: a glicemia em si não indica que um diagnóstico de gato diabético.

“Como gatos se estressam muito, a taxa de açúcar na coleta de sangue é sempre bem alta. Por isso são necessários outros exames para fechar o diagnóstico com maior certeza”, explica Mourinho.

Tratamento e cuidados para gato diabético

Uma vez que a diabetes está instalada, não existe cura. O miau deve ser tratado para o resto da vida. O gato diabético deve receber insulina, mas existem vários tipos e o melhor tipo deve ser definido pelo veterinário, além, é claro, da quantidade.

O gato também deverá ter uma rotina mais regrada e uma alimentação também bastante minuciosa.

Existem, sim, rações para gatos diabéticos onde a proteína é mais alta, a gordura é regulada e  quantidade de carboidratos é mais baixa do que nas rações comuns.